Não sei o que me entristece mais

Se a situação das pessoas que a SIC mostra, se o comodismo e derrotismo que demonstram. Somos de facto o país do fado, das carpideiras e do luto – eu cá prezo em saber que a esta hora há uma velhota a chorar algures, por causa desta reportagem. Ela queria chorar, a SIC queria que ela chorasse. Mission accomplished e tudo na mesma. Chama-se infotainment e é em Portugal é uma merda.

Que tal mostrarem os bons exemplos? Os casos de sucesso? Os empreendedores? Os lutadores? Os believers? Não? Nem um bocadinho? Um tchitchinho?

PS: Sim, eu sei que dois posts seguidos a criticar o tugão é demais. Para compensar-vos, no próximo post vou contar toda a verdade sobre o último grande segredo da humanidade: a história de como o Howard Stern se tornou um zombie.

2 thoughts on “Não sei o que me entristece mais

  1. Acho que já houve um “Momentos de Mudança” sobre o empreendedorismo!
    Mas ser tuga é assim, é ser dado ao fatalismo, aos adamastores e à saudade!

  2. Eva Maria diz:

    O pior é que esse tipo de reportagens é recorrente pá! E é uma merda… E depois tenho de aturar a minha Evó a chorar pelo mal dos outros e a sofrer com isso.. porra… faça-se outra coisa… ponha-se tudo a rir! Ja chega!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: