Monthly Archives: Setembro 2013

Foda-se

Fodamos então. Porque sim, nunca fez mal. Na verdade nada te vai animar mais que uma foda, prometo. A palmadinha nas costas é porreira, sim. O ‘deixa lá’ e o ‘vai correr bem’ também são simpáticos, tenho que concordar. Deixa lá, vais ver que vai correr tudo bem. Vê se este abraço é bom, e aqui o beijo claro que sabe bem. Mas esta foda? Esta foda é ouro. Esta foda é alimento. É ânimo. Força. Determinação, coragem. Raiva, ódio, agressividade, ferocidade, maldade pura. Não há doença que te pare, palavras que te doam, cara que te assuste, incerteza que te roa nem pressão que te afecte, nada, não há filho da puta neste mundo que te chateie quando estás a ferver de dor e a, e a… Explodir de raiva.

Eventualmente e inevitavelmente tudo acaba. Tudo, até isto. Vê… Os teus familiares voltaram a ficar doentes, o meu amigo voltou a morrer, o meu telemóvel tornou a tocar e foda-se, já chove outra vez. Mas foda-se, ainda assim.